Pesquisar

5 de mar de 2012

Afinal, quem eram os bobos da corte?

Imprimir E-mail PDF Orkut Facebook Twitter Mais


Sérgio Mallandro, Didi, Danilo Gentili entre outros seriam Bobos da Corte.


Exatamente, os Bobos da Corte eram os comediantes da Idade Média! Neste pequeno texto, retirado do site Abril, está de forma resumida, clara e objetiva quem eram, de fato, os bobos da corte. Confira! 


Tudo indica que eram os melhores comediantes da sua época, a Idade Média. Ao contrário do que muita gente pensa, esses plebeus pagos para entreter a nobreza e a realeza não eram loucos, nem faziam parte do time de vítimas de deformidades físicas, como corcundas e anões, que muitas cortes adotavam como circo particular. "Os bobos da corte não eram nada bobos. Eles possuíam várias habilidades: versejavam, faziam malabarismos e mímica. Eram, principalmente, gente com talento, sabedoria e sensibilidade para divertir os outros", afirma o historiador Nachman Falbel, da USP.
Principalmente nos séculos XIV e XV, o bobo fazia parte do grupo de artistas sustentados pelas cortes, junto com pintores, músicos e poetas. Quem melhor definiu sua posição junto aos poderosos foi o gênio do teatro inglês William Shakespeare (1564-1616), que destacou a figura dos bobos dando a eles papéis de grande importância em sua obra. "Em peças como Rei Lear e A Noite de Reis, o bobo é o mais esperto dos personagens. Ele tem licença para falar aquilo que ninguém mais ousa dizer", diz John Milton, professor de Literatura Inglesa da USP. A liberdade do personagem é tão grande que ele chega a criticar os próprios reis, com comentários ácidos e que divertem o público. "Noteatro de Shakespeare, o público não ri dos bobos da corte, ri junto com eles", afirma Milton

Nenhum comentário: