Pesquisar

27 de jan de 2012

Justiça alemã barra lançamento de versão comentada de Mein Kampf

Imprimir E-mail PDF Orkut Facebook Twitter Mais

A obra seria relançada em formato de caderno, compactada e comentada. A previsão era de que estivesse disponível nas bancas nesta quinta-feira. Os direitos de publicação do livro são do estado da Baviera, que entrou com a ação para evitar o lançamento.


Segundo o britânico Peter McGee, presidente da editora Albertas, e responsável por esse lançamento, a intenção era colocar à venda fragmentos do livro, comentados, como suplemento da revistaZeitungszeugen. Desde 2009, ela publica antigas edições de jornais nazistas datadas dos anos 1920 e 1930.

McGee argumenta que suas publicações fazem parte de um projeto de pesquisa sobre o nazismo. A ideia era viabilizar esse projeto em três volumes de 15 páginas cada um em uma tiragem de 100 mil exemplares. A primeira parte seria a autobiografia do ditador; a segunda abordaria a propaganda nazista; e a última, sua ideologia.


"É um assunto delicado na Alemanha, mas o mais incrível é que a maioria dos alemães não tem acesso ao ‘Mein Kampf' porque há um tabu, essa aura negra que o cerca”, afirmou McGee. “Queremos que o 'Mein Kampf' seja acessível para que as pessoas o vejam pelo que ele é, e depois o descartem. Uma vez exposto, ele pode retornar ao caixote do lixo da literatura”, disse.

Enquanto aguarda o fim do impasse jurídico, ele cogita ir adiante com a publicação deixando os trechos de 'Mein Kampf' ilegíveis, mas preservando os comentários. Ele espera que o livro possa ser relançado na íntegra a partir de 2015, quando a Baviera perder os direitos de publicação.

A Baviera proíbe a publicação do livro por considerar que ele pode contribuir para difundir a ideologia nazista.



FONTE: História UPF

Nenhum comentário: