Pesquisar

25 de nov de 2011

Oito fotos para 'viajar' no programa espacial da URSS

Imprimir E-mail PDF Orkut Facebook Twitter Mais

1. O pai das viagens espaciais
Os ianques podem idolatrar Robert Goddard e o alemão Wernher Von Braun, mas o 1º sujeito a desenvolver a ciência de foguetes foi o camarada Konstantin Tsiolkovsky. Em 1903, ele inventou o negócio todo, propondo como veículos poderiam atingir o espaço, a velocidade para entrar em órbita e até a construção de foguetes a hidrogênio e oxigênio líquidos.

2. Primeiro satélite, cão e homem no espaço
A era espacial começou com o Sputnik, primeiro satélite artificial, com 58,5 cm de diâmetro, lançado em outubro de 1957. Um mês depois, outro choque, com o primeiro animal no espaço: a cadela Laika, no Sputnik 2. Em 12 de abril de 1961, o planeta Terra tomou conhecimento da palavra cosmonauta com Yuri Gagarin, que deu uma volta em torno do planeta em 104 minutos e voltou vivo. Enquanto isso, onde estava a Nasa? Ah, foram os primeiros a mandar um chimpanzé ao espaço...

3. O lado oculto da Lua
Todo mundo sabe que, ao olhar para a Lua, sempre vemos a mesma face. Isso acontece porque a rotação e a translação do satélite estão em exato sincronismo - um lado fica sempre voltado para a Terra. Os soviéticos foram os primeiros a ver o que havia do outro lado graças à sonda Luna 3, que em 1959 tirou as primeiras fotografias ali.

4. A nave confiável
Em julho de 2011, a agência espacial russa proclamou: "Começa agora a era da Soyuz, a era da confiabilidade". Não, não foi nesse ano que a Soyuz foi inventada. O primeiro modelo - criado numa tentativa de vencer os americanos na conquista da Lua - foi lançado em 1967. Desde então, vem sendo usado consistentemente e, agora, com a aposentadoria dos ônibus espaciais americanos, é a única forma de acesso tripulado à Estação Espacial Internacional.
5. Robôs sobre rodas
Muito antes que os americanos fizessem sucesso com seus jipes espaciais, os soviéticos pavimentaram a estrada, com o Lunokhod, veículo não tripulado sobre rodas que passeou pela superfície lunar em 1970. Ele operou por quase um ano e andou 10,5 km. Um segundo modelo, mais avançado, pousou na Lua 3 anos depois, percorrendo impressionantes 37 km em 4 meses. Ainda é recordista em distância da categoria.
6. Conquista de Vênus
Qual o único país a colocar uma sonda para enviar fotos da superfície venusiana? Viva a União Soviética! As sondas Venera venceram desafios quase insuperáveis para conquistar Vênus, como a pressão atmosférica cerca de 100 vezes maior que a da terra e as temperaturas de 480 oC. As primeiras tentativas resultavam em sondas esmagadas. A Venera 7, em 1970, foi a 1ª a pousar em outro planeta. A 1ª a enviar fotografias do solo foi a Venera 9, em 1975.




7. A mãe de todas as estações

Os americanos gostam de comemorar a Estação Espacial Internacional (ISS). Mas ela jamais existiria se não tivesse seguido os passos da soviética Mir. Suas operações foram iniciadas em 1986 e o complexo foi crescendo, com a adição de novos módulos. Até hoje, o recorde de permanência de um cosmonauta no espaço é o que foi conquistado a bordo da Mir, aposentada (e derrubada no Pacífico) em 2001.

8. Parece, mas não é
Você acha que este é um ônibus espacial americano? Não é. Trata-se do Buran, a versão soviética. É verdade que os Estados Unidos saíram na frente nesse negócio. Enquanto o Columbia fez seu primeiro voo em 1981, o Buran só decolou em 1988. Mas a versão soviética era mais sofisticada, tanto que realizou a missão automaticamente, sem tripulação, da decolagem ao pouso. E o que foi mais perspicaz: os soviéticos perceberam que esse negócio de ônibus espacial não era lá essas coisas e abandonaram o Buran depois do primeiro voo. Os equivalentes americanos foram aposentados em 2011, depois de 30 anos e 14 astronautas mortos. E agora ele precisam pegar carona nas velhas naves Soyuz, usadas há mais de 40 anos pelos russos para levar seus cosmonautas ao espaço.

FONTE: Guia do Estudante

Nenhum comentário: